Roma troca turistas por pacientes com Covid-19 em hotéis de luxo -

Roma troca turistas por pacientes com Covid-19 em hotéis de luxo

Sheratom Parco de’Medici Rome Hotel: tenta sobreviver a uma das piores crises já vistas
/Imagem: Divulgação

Pacientes Covid-19 foram transferidos de dois centros de coronavírus em Roma – Umberto e Columbus – para o hotel Sheraton Parco de’Medici. O hotel está equipado com cilindros de oxigênio, dispositivos médicos e para o atendimento de pacientes em vários estágios da doença.

O luxuoso saguão do hotel em Roma normalmente está repleto de turistas, mas agora médicos com equipamentos de proteção recebem pacientes de hospitais que lutam contra o vírus, que teve aumento de casos de coronavírus na Itália.

O Sheraton Parco de’Medici é um dos mais de 15 hotéis usados ​​para hospedar pacientes Covid-19 em Roma, oferecendo um total de 800 leitos – metade dos quais já ocupados, segundo o governo regional do Lazio.

Veja também:

“Nos últimos dias, faltaram leitos médicos, o que levou ao bloqueio de ambulâncias na entrada das salas de emergência”, disse a Dra. Simona Amato, diretora de uma das agências de saúde locais de Roma.

O Sheraton, equipado com piscina e localizado junto a um campo de golfe no sul de Roma, colocou à disposição 169 quartos para pacientes, sendo 49 deles também equipados para quem necessita de oxigênio.

Veja também:

Ele pode abrigar pacientes que são assintomáticos, mas precisam de um local para se isolar, pacientes em processo de recuperação e aqueles de hospitais que não estão em estado grave, mas ainda precisam de tratamento.

A Itália, o primeiro país europeu atingido pelo coronavírus no início deste ano, registrou um aumento no número de casos nas últimas semanas, com mais de 30.000 infecções e mais de 600 mortes relatadas somente na quarta-feira.

Veja também:

Com os serviços de saúde sob pressão e muitos hotéis vazios devido à falta de turistas, o ministro de Assuntos Regionais, Francesco Boccia, disse que o governo providenciou 15.000 leitos para serem usados ​​para pacientes com Covid-19.

Nem todas as regiões os utilizam, mas esta semana Boccia prometeu um fortalecimento da rede “para aliviar a pressão sobre os pronto-socorros e os médicos de família”. Christian, uma enfermeira de 23 anos, fixou residência no Sheraton depois que começou a apresentar sintomas leves. Ele mora com os pais e tem medo de infectá-los.

Veja também:

“Recebemos visitas duas vezes ao dia, a equipe médica está aqui 24 horas por dia. A hospedagem tem todo o conforto e foi equipada com tanque de oxigênio porque nos primeiros dias tive dificuldade para respirar”, disse.

Antonella De Gregorio, gerente do Urban Garden Hotel do outro lado da cidade, disponibilizou 50 quartos para pacientes assintomáticos com coronavírus que precisam se isolar, assim como ela fez quando o surto atingiu a Itália pela primeira vez.

Além disso, cada quarto custa 30 euros por dia, pagos pelas autoridades regionais. A assistência médica está disponível, embora os funcionários do hotel não entrem em contato com os pacientes, concentrando-se nas tarefas administrativas.

“Oferecemos um serviço e, ao mesmo tempo, podemos pagar algumas despesas e poupar empregos”, disse De Gregorio.

Fonte: AFP

Fique por dentro das novidades na nossa página no Facebook Desejo Luxo ou no nosso site  www.desejoluxo.com.br 

Join the Discussion

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

arrow