R$ 190 milhões: autorretrato de Frida Kahlo bate recorde e se torna a obra latino-americana mais valiosa! -

R$ 190 milhões: autorretrato de Frida Kahlo bate recorde e se torna a obra latino-americana mais valiosa!

Autorretrato de Frida Kahlo bate recorde em leilão. Fotos: Divulgação/Sotheby's
Autorretrato de Frida Kahlo bate recorde em leilão. Fotos: Divulgação/Sotheby's
Autorretrato de Frida Kahlo bate recorde em leilão. Fotos: Divulgação/Sotheby’s

“Diego y yo”, de Frida Kahlo, um autorretrato com a imagem do marido dela em sua testa, foi vendida por US $ 34,9 milhões (aproximadamente R$ 192 milhões) em um leilão da Sotheby’s. A casa de leilões o descreveu como “o último de seus grandes autorretratos”.

Essa é a maior quantia já paga em leilão por uma obra de um artista latino-americano. O preço do autorretrato de Frida Kahlo também é mais do que o triplo do valor mais alto pago anteriormente por uma obra dela em um leilão.

Autorretrato de Frida Kahlo bate recorde em leilão. Fotos: Divulgação/Sotheby's
Autorretrato de Frida Kahlo bate recorde em leilão. Fotos: Divulgação/Sotheby’s

Não é a primeira vez que “Diego y yo” faz história: quando a pintura foi vendida por US $ 1,4 milhão em 1990, Kahlo se tornou a primeira artista latino-americana a ultrapassar a marca de US $ 1 milhão em um leilão.

Kahlo criou a pintura em 1949, 20 anos depois de se casar com o pintor Diego Rivera. Foi um momento em que a artista mexicana estava no auge de suas habilidades e também em que sua saúde estava piorando: Kahlo fez várias cirurgias na coluna em 1949 e começou uma internação de nove meses no hospital. 

Em “Diego y yo”, Kahlo se retrata com três lágrimas escorrendo dos olhos, com o marido sobreposto acima de suas famosas sobrancelhas.

Veja também:

“Ela tem um olhar tão poderoso.”, disse Anna Di Stasi, diretora de arte latino-americana da Sotheby’s. “E aquelas três lágrimas rolando são apenas as lágrimas mais poderosas que eu já vi na história da arte.”

Em 1949, Kahlo e Rivera reconciliaram muitas de suas diferenças no relacionamento turbulento, durante o qual os dois artistas se envolveram em vários casos. Mas a pintura é amplamente vista como a expressão de dor de Kahlo sobre o caso de Rivera com sua amiga, a atriz María Félix – Rivera pintou um retrato de Félix mal vestida naquele mesmo ano.

“Isso a destrói completamente”, disse Di Stasi sobre a situação de Kahlo. Com um preço de venda final próximo a US $ 35 milhões, “Diego y yo” bate o recorde anterior do leilão para uma obra de arte latino-americana que foi estabelecido pela pintura de Rivera “The Rivals”.

Veja também:

O marido de Kahlo pintou “The Rivals” alguns anos depois de se casarem; alcançou o preço de US $ 9,8 milhões em um leilão da Christie’s em 2018. “Você poderia chamar o resultado de hoje de vingança definitiva, mas na verdade é a validação definitiva do talento extraordinário e apelo global de Kahlo”, disse Di Stasi em um comunicado à imprensa sobre a venda.

O recorde para o preço mais alto já pago em leilão por uma peça de uma artista feminina é detido por “Jimson Weed / White Flower No. 1” de Georgia O’Keeffe, que foi vendido na Sotheby’s alguns anos atrás por mais de US $ 44 milhões.

Fique por dentro das novidades na nossa página no Facebook Desejo Luxo ou no nosso site www.desejoluxo.com.br

Join the Discussion

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

arrow