Prosecco rosé e espumante rosé: você sabe a diferença? Descubra! -

Prosecco rosé e espumante rosé: você sabe a diferença? Descubra!

Foto: Maria Orlova

A diferença entre Prosecco Rosé e Espumante Rosé. Assim como para o Champagne, agora existem regulamentos que determinam o que pode ser legalmente chamado de Prosecco Rosé.

Você também sempre achou que os espumantes não devem ser saboreados só na véspera de Ano Novo ou em ocasiões especiais? Por isso, o consórcio Denominazione di Origine Controllata (DOC) deu seu selo final de aprovação, tornando o Prosecco Rosé oficial a partir de 1º de janeiro de 2021. Logo, a bebida pode ser adicionado a coquetéis como Mimosas e Bellinis o ano todo. Mas qualquer amante de rosé deve saber que existem algumas diferenças importantes que distinguem o Prosecco do Espumante:

Veja também:
Prosecco Rosé

Medidas regulatórias como decomposição varietal, cor e fermentação diferenciam o Prosecco Rosé de outros vinhos espumantes rosé. Para serem rotuladas como Prosecco Rosé, as uvas devem ser provenientes de uma área geográfica específica que atenda aos requisitos de qualidade do governo italiano. A maioria deles provém de uvas Glera (cerca de 85%), e o restante da Pinot Noir (cerca de 10-15%). Os vinhos espumantes rosés podem ser feitos com diferentes seleções de uvas de várias regiões. As diretrizes DOC da Itália exigem que seja fermentado por, pelo menos, 60 dias em tanques de aço inoxidável. Outros vinhos espumantes rosés não têm esse requisito e, às vezes, precisam apenas ser fermentados por uma semana.

Espumante rosé

Os espumantes rosés são produzidos em uma ampla variedade de estilos em todo o mundo. De leves e florais a ricos, encorpados e frutados, eles são criados pela fórmula simples de açúcar + fermento = álcool e dióxido de carbono – e não permitindo que o gás resultante escape. Quando você fermenta o vinho em um ambiente fechado ou vedado, o dióxido de carbono retorna ao vinho, apenas para ser liberado na forma de pequenas bolhas após a abertura. Com uma ênfase variada em frutado, tamanho da bolha e métodos, muitos países têm sua própria versão. Algumas variedades populares de diferentes regiões são:

Cava: Um vinho espumante espanhol elaborado com uvas Macabeu.

Vinho espumante francês: os vinhos espumantes podem vir de regiões da França fora de Champagne e são feitos nas variedades doce, seca e rosé.

Vinho Espumante Americano: Tipos infinitos de vinhos, alguns com uvas tradicionais de Champagne, outros com combinações completamente diferentes.

Sekt: um vinho espumante alemão que pode variar em doçura e secura, e normalmente é menos alcoólico que o champanhe.

Veja também:

Fique por dentro das novidades na nossa página no Facebook Desejo Luxo ou no nosso site www.desejoluxo.com.br

Join the Discussion

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

arrow