Primeira linha de trem-bala do Tibete entra em serviço com maior e mais alta ponte em arco do mundo -

Primeira linha de trem-bala do Tibete entra em serviço com maior e mais alta ponte em arco do mundo

Trem-bala no Tibete. Foto: Reprodução/Twitter

Pela primeira vez, os viajantes no Tibete podem desfrutar das vistas montanhosas da área em alta velocidade. Uma linha ferroviária de 435 quilômetros conectando a capital tibetana Lhasa com a cidade de Nyingchi entrou em operação em 25 de junho, dando a todas as 31 regiões de nível provincial da China continental acesso a viagens de trem de alta velocidade.

Construir uma ferrovia de alta velocidade no Tibete, apelidada de “telhado do mundo”, não foi uma tarefa fácil. Cerca de 90% da rota, que levou seis anos para ser construída, fica a mais de 3.000 metros acima do nível do mar. A linha Lhasa-Nyingchi possui 47 túneis e 121 pontes – que respondem por cerca de 75% de todo o trajeto. Isso inclui a ponte ferroviária de Zangmu com 525 metros de comprimento, a maior e mais alta ponte em arco de seu tipo no mundo.

Trem-bala no Tibete. Foto: Reprodução/Twitter

Um assombroso valor de RMB 36,6 bilhões (R$ 28 bilhões) foi gasto para construir a linha, que é servida pela série Fuxing de trens elétricos de alta velocidade desenvolvidos e operados pela estatal China State Railway Group. Viajando em grandes altitudes, os trens Fuxing são equipados com sistemas automatizados de suprimento de oxigênio, que mantêm os níveis de oxigênio constantes em 23,6% – um pouco acima da média de 21% encontrada em atmosferas normais. As janelas dos trens são equipadas com uma camada de vidro especial projetada para suportar os altos níveis de UV da região.

Veja também:

Os trens Fuxing implantados na linha de nove estações Lhasa-Nyingchi são movidos por motores elétricos e de combustão interna. O motor de dupla potência permite que eles alcancem uma tração suave durante a viagem de 2,5 horas em ferrovias mistas (eletrificadas e não eletrificadas). Eles operam a cerca de 160 quilômetros por hora – muito mais devagar do que as velocidades máximas de 350 km/h que os viajantes experimentam em muitas das outras linhas da China.

A nova rota Lhasa-Nyingchi faz parte da Ferrovia Sichuan-Tibete, uma linha de 1.740 quilômetros que ligará Chengdu, capital da província de Sichuan, a Lhasa, encurtando o tempo de viagem entre as duas cidades de 48 para 13 horas.

Veja também:

A construção foi dividida em três fases. O primeiro segmento – a Ferrovia Chengdu-Ya’an – foi inaugurado em 2018. Lhasa-Nyingchi é o segundo segmento concluído. O trabalho na ferrovia final Ya’an-Nyingchi começou em 2020 e deve ser concluído em 2030. A linha Lhasa-Nyingchi é a primeira ferrovia eletrificada do Tibete. A estrada de ferro Qinghai-Tibet existente, uma rota de 1.142 quilômetros movida por locomotivas a diesel, foi lançada em 2006 e é considerada a rota ferroviária mais alta do mundo, conectando Xining, na província de Qinghai, a Lhasa.

Veja também:

Fique por dentro das novidades na nossa página no Facebook Desejo Luxo ou no nosso site www.desejoluxo.com.br

 

Join the Discussion

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

arrow