Pós-pandemia: como será o interior do avião do futuro? -

Pós-pandemia: como será o interior do avião do futuro?

A pandemia de coronavírus mudou muitas coisas – a maneira como socializamos, trabalhamos e a maneira como viajamos. No entanto, para que as viagens comecem a se recuperar, algumas alterações no interior do avião foram desenhadas.

Imagens: Reprodução/PriestmanGoode 

Ainda assim, os viajantes estão nervosos em subir a bordo de um avião lotado, mas, felizmente, os designers já estão pensando em como serão as cabines do futuro.

Em um conceito recém-lançado, o estúdio de design britânico PriestmanGoode desenvolveu uma cabine pós-pandemia com foco na higiene, no espaço pessoal e em manter os passageiros seguros e relaxados.

Veja também:

Em primeiro lugar, a empresa reinventou a classe empresarial e econômica. Os passageiros sentam-se em uma configuração de assentos escalonados no avião para que possam viajar sozinhos, em casal ou em grupos.

Telas divisórias também são colocadas no final de todas as fileiras para separar os viajantes, enquanto os sistemas de entretenimento a bordo foram removidos em favor dos dispositivos do próprio passageiro.

Os passageiros de primeira classe voarão em um espaço pessoal totalmente fechado, dividido por cortinas e completo com sistemas de controle de luz e temperatura, além de guarda-roupa pessoal, armazenamento aéreo e um sistema de entretenimento a bordo sincronizado com os dispositivos do passageiro.

Veja também:

Além de conforto, a cabine também possui itens de higiene, com design de assento dividido e materiais antimicrobianos. O estúdio também incorporou calor, limpeza por UVC ultravioleta e nebulização como parte do processo de pré-embarque da cabine, e observa que os recursos sem toque percorrem todo o ambiente.

“Esperamos imaginar cenários futuros e levamos em conta os novos comportamentos dos passageiros, impulsionados pela pandemia global, para garantir que nossos projetos possam ser implementados dentro de alguns anos e atenderão aos requisitos de usuários e companhias aéreas por muitos anos”, Nigel Goode, cofundador da PriestmanGoode, disse em comunicado.

Veja também:

Embora as cabines não façam parte da sua experiência de viagem no futuro imediato – de acordo com a PriestmanGoode, pode levar três anos para desenvolvê-las e certificá-las -, a empresa acha que esse modelo resistirá ao tempo por atender tantas demandas.

Por fim, a Associação Internacional de Transporte Aéreo anunciou que as viagens aéreas globais não se recuperarão da crise do Covid-19 até 2024. O órgão, que representa 290 companhias aéreas, prevê que o tráfego internacional de passageiros caia 55% em 2020 em comparação a 2019. Isso por causa da lenta recuperação de vários fatores, incluindo falta de confiança do consumidor, declínio nos negócios e novos picos de casos de coronavírus.

Fique por dentro das novidades na nossa página no Facebook Desejo Luxo ou no nosso site www.desejoluxo.com.br

Veja também

+ Mudaram as regras para compra de carro para PCD; veja como ficou

+ Carol Nakamura compartilha projeto de sua mansão de R$ 2 milhões; veja

+ 20 passos simples para dar uma cara nova para sua casa

+ Você acha Gracyanne Barbosa sarada? É quer nunca viu a médica Chinesa Yuan Herong

+ Relógio de R$ 3 milhões de Faustão é inspirado em supercarro da Bugatti; veja

+ Dicas fáceis de como limpar panela queimada

+ Enio Mainardi, publicitário e pai de Diogo Mainardi, morre de covid-19

+ Quarto feminino: 6 dicas que você precisa saber antes de planejar o seu

+ 4 passos fáceis para limpar o espelho com produto caseiro

+ Dançarina é condenada 3 anos de prisão por causa de vídeos no TikTok

+ Veja cinco coisas que provocam mau cheiro em cães e saiba como combatê-las

+ Fazer o bem alivia dores físicas e mentais, aponta estudo



arrow