Mulher troca diamantes de R$ 30 milhões por pedras de jardim e foge de joalheria -

Mulher troca diamantes de R$ 30 milhões por pedras de jardim e foge de joalheria

Diamante ‘perfeito’ de 102 quilates pode se juntar às joias mais caras do mundo; saiba preço
Diamante ‘perfeito’ de 102 quilates pode se juntar às joias mais caras do mundo; saiba preço
Imagem ilustrativa. Foto: Sotheby’s

Uma mulher roubou diamantes no valor de £ 4,2 milhões (R$ 30 milhões) de uma joalheria de luxo em Londres, passando-se por uma especialista em gemas e trocando-os por pedras de jardim em um roubo altamente sofisticado. Lulu Lakatos supostamente posou como uma gemóloga e fingiu examinar e avaliar sete diamantes no showroom da loja Boodles, na New Bond Street em Mayfair, no centro de Londres.

As joias foram colocadas em uma bolsa trancada e deveriam ser mantidas no cofre da joalheria, aguardando o pagamento. Mas quando o saco foi aberto, depois que o próprio especialista em diamantes de Boodles começou a suspeitar, havia sete pequenas pedras de jardim.

Diamante ‘perfeito’ de 102 quilates pode se juntar às joias mais caras do mundo; saiba preço
Imagem ilustrativa. Foto: Sotheby’s

“Os diamantes foram roubados pelo réu por prestidigitação”, disse o promotor Philip Stott. “A conspiração na qual ela supostamente desempenhou um papel integral e central foi uma da mais alta sofisticação, planejamento, risco e recompensa possíveis.”

Lakatos, 60, que nasceu na Romênia, nega ter conspirado para roubar as pedras preciosas. Em fevereiro de 2016, o presidente da Boodles, Nicholas Wainwright, 73, foi apresentado a um israelense chamado “Simon Glas”, que alegou estar interessado em comprar diamantes de alto valor como investimento.

A dupla se encontrou em Mônaco um mês depois, onde Wainwright foi apresentado ao suposto parceiro de negócios, um russo chamado “Alexander”, e a venda de sete diamantes de alto valor foi acordada após novas discussões. Lakatos foi supostamente a mulher que se passou por uma avaliadora de joias, “Anna”, enviada para visitar Boodles para examinar as pedras.

Veja também:

Ela foi escoltada por Wainwright até a sala de reuniões do porão da joalheria junto com a própria gemologista da empresa da família, Emma Barton. Lakatos examinou e pesou os diamantes antes de embrulhá-los individualmente em papel de seda e colocá-los dentro de caixas, que foram colocadas em uma bolsa com zíper que foi fechada com cadeado.

Alega-se que Lakatos então colocou a bolsa trancada dentro de sua própria bolsa quando Wainwright subiu para atender um telefonema do suposto comprador russo. Barton disse a ela para colocar a bolsa de volta na mesa. “Parece que o que aconteceu foi que ela foi trocada por uma sacola trancada idêntica (só que com pedras de jardim dentro) e aquela duplicata da sacola foi colocada de volta na mesa”, disse Stott.

Wainwright pediu para examinar a bolsa e “assegurou-se de que a bolsa estava sem nada de incomum nela”. Duas outras mulheres, que estavam esperando dentro de uma loja próxima, caminharam ao lado dela quando ela foi vista colocando um objeto parecido com uma bolsa em uma de suas bolsas.

Veja também:

Stott disse que Lakatos trocou de roupa em um banheiro público antes de deixar Londres no Eurostar usando seu próprio passaporte. Uma cúmplice acompanhou-a no trem enquanto dois homens e duas mulheres do grupo viajavam juntos pelo túnel do Canal em um carro alugado.

No dia seguinte, Boodles providenciou para que a bolsa trancada fosse radiografada, que revelou que pedras parecidas com diamantes estavam dentro, mas a equipe permaneceu desconfiada, então abriu a bolsa.

“Dentro de cada uma das caixas havia uma pequena pedra em vez de um diamante”, disse Stott. As joias roubadas, no valor total de £ 4,2 milhões, incluem um diamante em forma de coração de 20 quilates avaliado em mais de £ 2,2 milhões e um sofisticado diamante rosa de três quilates em forma de pera de £ 1,1 milhão. Dois dos membros do grupo, Christophe Stankovic e Mickael Jovanovic, já foram condenados por conspiração para roubar por causa do furto. Lakatos foi presa na França com um mandado de prisão europeu em setembro do ano passado, antes de ser extraditada para o Reino Unido. O julgamento continua.

Fonte: The Guardian

Fique por dentro das novidades na nossa página no Facebook Desejo Luxo ou no nosso site www.desejoluxo.com.br

Join the Discussion

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

arrow