Moeda e selos são tesouros raríssimos que valem R$ 190 milhões. Saiba mais! -

Moeda e selos são tesouros raríssimos que valem R$ 190 milhões. Saiba mais!

Crédito: Julian Cassady/Sotheby’s

Dois dos itens mais cobiçados na coleção de selos e uma das moedas mais raras do mundo podem render um total de US $ 37 milhões (R$ 187.9) quando forem para leilão em Nova York na próxima semana.

Os três itens colecionáveis ​​- um selo de uma ex-colônia britânica, uma moeda “Double Eagle” de 1933 e uma folha de selos dos Estados Unidos impressos com um erro único – podem todos estabelecer novos recordes de leilão em poucos minutos, de acordo com a casa de leilões Sotheby’s, que está organizando a venda.

Selo magenta. Crédito: Julian Cassady/Sotheby’s

O mais antigo dos itens é um One-Cent Magenta de 165 anos, descrito pela casa de leilões como o “selo mais famoso e valioso” do mundo. Vindo da Guiana Inglesa, agora conhecida como Guiana, acredita-se que seja o último selo sobrevivente de seu tipo. Na época de sua criação, os selos da colônia eram todos importados da Grã-Bretanha. Mas, uma escassez em 1855 levou o agente dos correios da Guiana Britânica a encomendar uma nova série de um impressor de jornal local, de acordo com a Sotheby’s.

Veja também:

O exemplar à venda na próxima semana é o único que se sabe ter sobrevivido. Depois de ser redescoberto por um estudante em 1873, ele passou por várias coleções de prestígio, quebrando o preço recorde de um único selo cada vez que era oferecido em leilão, disse a Sotheby’s. Em 2014, ele foi comprado por US $ 9,5 milhões pelo designer de calçados Stuart Weitzman, dono de todos os três itens apresentados no leilão da próxima semana. Continuando a tradição dos proprietários anteriores, Weitzman marcou suas iniciais, SW, no reverso do selo. O One-Cent Magenta deve ser vendido por até US $ 15 milhões.

Moeda mais rara do mundo. Foto: Divulgação/Sotheby’s

O mesmo ocorre com outro item colecionável de Weitzman: uma moeda de US $ 20 excepcionalmente rara, datada da década de 1930. A última moeda de ouro colocada em circulação nos Estados Unidos, a “1933 Double Eagle” nunca entrou em circulação. Apresentando a Liberdade de um lado e uma águia voando do outro, quase todos eles foram devolvidos e derretidos.

Veja também:

O último dos três itens de Weitzman – que a Sotheby’s apelidou coletivamente de “Três Tesouros” – é uma folha dos primeiros selos do correio aéreo dos EUA, que remonta a 1918. Mas, além de marcar um novo tipo de colecionável filatélico, os selos são famosos por um erro incomum: devido a um erro de impressão, as imagens de um avião na frente dos selos aparecem de cabeça para baixo.

Selos com erro de impressão. Foto: Divulgação/Sotheby’s

Fique por dentro das novidades na nossa página no Facebook Desejo Luxo ou no nosso site www.desejoluxo.com.br

Join the Discussion

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

arrow