Itália lança trens 'livres de covid' para incentivar viagens a destinos turísticos do país -

Itália lança trens ‘livres de covid’ para incentivar viagens a destinos turísticos do país

Já existe testes pré-viagem, quarentena na chegada e voos “livres de covid”. Agora vem algo novo na batalha da indústria de viagens contra a pandemia: trens “livres de covid”. O conceito está sendo lançado na Itália, primeiro país europeu a ser duramente atingido pela Covid-19, que, um ano depois, enfrenta uma temida terceira onda.

A Itália já tem voos “covid-free” – onde os passageiros são testados antes do embarque e na chegada – de Roma para Atlanta e Nova York JFK. Mas a principal operadora ferroviária do país anunciou planos para trens “livres de covid”, incluindo para os principais destinos turísticos da Itália neste verão.

Veja também:

Gianfranco Battisti, CEO da estatal Ferrovie dello Stato Italiane, disse que nesses trens, tanto os passageiros quanto os funcionários serão testados para Covid-19 antes do embarque. Os passageiros terão que chegar à estação uma hora antes da partida. “Vamos lançar um trem covid-free no início de abril”, disse Battisti. “Escolhemos a rota Roma-Milão para a fase inicial de testes. Depois, vamos implementá-la para destinos turísticos durante o verão. “Será uma oportunidade única que permitirá que as pessoas visitem destinos como Veneza e Florença.” A empresa está trabalhando com a Cruz Vermelha e a Proteção Civil Italiana nos testes. Um porta-voz da Trenitalia disse que mais detalhes não podem ser confirmados no momento. No entanto, espera-se que os bilhetes Roma-Milão sejam colocados à venda em breve, nos trens de alta velocidade Frecce.

Atualmente, os trens italianos operam com 50% da capacidade. Os passageiros devem usar máscaras e, quando a reserva for obrigatória, devem sentar-se em seus lugares atribuídos. Os comentários de Battisti em Roma sobre o “treno sanitario”, ou “trem da saúde” – um hospital móvel, com oito vagões projetados para o atendimento de pacientes que são transportados entre as regiões. A Itália tem lutado com uma terceira onda de Covid-19, e alguns serviços regionais de saúde estão sob mais pressão do que outros.

Veja também:

O trem – que conta com três vagões de UTI equipados com ventiladores – poderá até levar passageiros ao exterior, se necessário. Enquanto isso, 11 grandes estações de trem em toda a Itália irão alocar áreas de “triagem”, para serem usadas pelos serviços Covid-free. Os centros incluem Roma, Milão, Florença, Nápoles, Veneza Mestre e Bari, para quem viaja para resorts de praia em Puglia. O governo prometeu acelerar, já que muitos italianos de 80 e poucos anos ainda esperam por suas vacinas. Giovanni Rezza, diretor de prevenção do ministério da saúde da Itália, previu terça-feira que levará de “sete a 15 meses” para o país voltar à normalidade, caso consiga acelerar a campanha de vacinação.

Fique por dentro das novidades na nossa página no Facebook Desejo Luxo ou no nosso site  www.desejoluxo.com.br

Veja também:

+ Descubra as maiores tendências de cozinha que estão bombando em 2021

+ Cozinha afetiva: dicas e inspirações para uma decoração que exalta as memórias

+ A “Moto do Ano 2021” na Alemanha

+ Dançarina é condenada 3 anos de prisão por causa de vídeos no TikTok

+ Conheça o iate de luxo de Giorgio Armani: ele mesmo projetou e custa R$ 330 milhões

+ Cozinhas coloridas: veja dicas essenciais para apostar em projetos alegres, modernos e joviais

+ Previsões de Nostradamus para 2021: Asteróide e ‘fim de todo o mundo’

+ Bruna Lombardi posta foto nua aos 68 anos

+ Bruna Marquezine posa de biquíni no Copacabana Palace. Confira as fotos!

+ Os 3 signos mais sensitivos do zodíaco

+ Os ‘Sapatos de Satanás’ do rapper Lil Nas X conterão uma gota de sangue humano

+ O bico do seu p… é rosa? Juliana Caetano, responde a fã de maneira ousada






Join the Discussion

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

arrow