Ilha exclusiva em Miami compra testes de coronavírus para todos os residentes -

Ilha exclusiva em Miami compra testes de coronavírus para todos os residentes

Provavelmente, uma escassez de testes para o coronavírus não será um problema para os residentes da ilha exclusiva de Fisher, no sul da Flórida. Existem cerca de 800 residências na ilha, que só são acessíveis por ferry-boat ou iate particular.

Imagens: Reprodução

A ilha, conhecida como um dos lugares mais ricos dos Estados Unidos, está pagando pelo teste COVID-19 para todos os seus residentes e funcionários.

Veja também:

Hotel de luxo lança pacote Covid-19 para hóspedes

Milionários se isolam em iates de luxo para evitar coronavírus

Cansou do isolamento? 13 atividades para fazer com o tempo de sobra

A clínica de saúde da ilha, operada pelo Sistema de Saúde da Universidade de Miami, foi solicitada a adquirir testes de anticorpos para funcionários e moradores, disse um porta-voz da ilha na terça-feira (14).

O porta-voz disse que os testes estão sendo realizados para “minimizar ainda mais a disseminação na ilha densamente povoada, com metade dos residentes com mais de 60 anos e em grupo de risco”.

A ilha tinha apenas um caso confirmado de coronavirus na manhã de terça-feira, dia 14 de abril, de acordo com um relatório do Departamento de Saúde da Flórida.

“O Fisher Island Club permanece vigilante e continua a promover ativamente medidas de distanciamento social, incentivando o uso de máscaras faciais, fechando todas as comodidades do clube, incluindo instalações de golfe/tênis/marina/restaurante, e restringiu o acesso à ilha apenas aos serviços essenciais.”, disse o porta-voz da ilha em comunicado.

Veja também:

Conheça Cuba e Ilhas Cayman de veleiro

Condomínio oferece vida de luxo em uma ilha privada

Conheça os spas de luxo e a oferta gastronômica das Ilhas Cayman

Airbnb de luxo oferece estadia em ilha por R$500 mil; veja opções

10 ilhas particulares de celebridades milionárias e magnatas

Até terça-feira, cerca de 200.000 dos 21 milhões e meio de habitantes da Flórida haviam sido testados para o COVID-19.

“Embora a UHealth tenha fornecido esses testes de acordo com nossos padrões clínicos, projetados para atender às necessidades de saúde de todas as comunidades que atendemos, entendemos que pode ter criado a impressão de que determinadas comunidades receberiam tratamento preferencial. Essa não era nossa intenção, “, disse o sistema de saúde da Universidade de Miami em comunicado.

“Um dos primeiros casos confirmados de coronavírus no Condado de Miami-Dade foi na Ilha Fisher, onde mais da metade da população tem mais de 60 anos e muitos moradores estavam retornando do Nordeste. Esses fatores, na época, foram levados em consideração quando o sistema de saúde revisava seu processo de solicitações de extensão para garantir que cumpra a missão enquanto trabalhamos nas linhas de frente para gerenciar essa pandemia para a comunidade do sul da Flórida.”

Veja também:

5 maneiras inesperadas de relaxar

O super iate para você ir até o fim do mundo e voltar com muito luxo

Por dentro da extravagante mansão de Drake



arrow