Conhaque raro de 1762 chega a quase R$ 800 mil em leilão -

Conhaque raro de 1762 chega a quase R$ 800 mil em leilão

Um conhaque de uma safra de 1762 foi vendido por £118.580 (R$ 798.942,33) em um leilão online na quinta-feira (28).

Imagens: Reprodução

O conhaque “extremamente raro” de Gautier é um dos sobreviventes mais antigos do mundo e restam apenas três garrafas, segundo a casa de leilões da Sotheby’s.

Veja também:

Essa estudante gastou R$2 mil em um jantar; veja o que ela comeu

Quarentena: Ashton Kutcher e Mila Kunis lançam vinho por uma boa causa

Receitas cinco estrelas: dez pratos criados por chefs de hotéis de luxo

 

Esta garrafa é a maior das três, conhecida como “grand frère” ou “irmão mais velho”, e permaneceu na mesma família por gerações.

O “petit frère” ou “irmãozinho” foi vendido em um leilão em Nova York em 2014 e a “petite soeur” ou “irmãzinha” está no Museu Gautier, em Cognac, sudoeste da França.

O licitante vencedor também receberá uma experiência personalizada na destilaria Maison Gautier, em Aigre, França, fundada em 1755.

A Maison Gautier está sediada em Aigre, França

O conhaque vintage tem uma história notável, como o ex-proprietário contou à Sotheby’s.

Veja também:

Os restaurantes mais caros do mundo; veja quanto custam

O restaurante mais caro dos EUA fica na Disney; veja o preço

Qual é o sabor e o preço do vinho mais caro do mundo?

 

No século 19, seus bisavós adotaram um órfão chamado Alphonse, que mais tarde saiu para trabalhar na região de Cognac.

Alphonse voltou para casa uma década depois, carregando um carrinho cheio de garrafas de conhaque, diz o comunicado de imprensa da Sotheby’s.

Pensa-se que Alphonse possa ter voltado para casa devido à praga do inseto filoxera, que destruiu as vinhas e deixou regiões vinícolas em crise econômica.

Veja também:

Qual o melhor vinho e a melhor vinícola da década no mundo

A garrafa de uísque mais cara do mundo é vendida por US$ 1,1 milhão

Chef Erick Jacquin lança vinho Bordeaux francês no Brasil; veja preço

Alphonse voltou para casa com as garrafas, que ele pode ter recebido no lugar dos salários. Entre eles estavam três conhaques da Maison Gautier com seus rótulos perfeitamente preservados.

Alphonse foi lutar na Primeira Guerra Mundial, em 1914, e não voltou, segundo a Sotheby’s; mas as garrafas permaneceram na família.

“O Gautier 1762 é renomado e reverenciado em todo o mundo como um conhaque que transcende o mundo dos espíritos nos colecionadores”, disse Jonny Fowle, especialista em da Sotheby, no comunicado à imprensa.

“Esta garrafa representa não apenas um exemplo de viticultura pré-filoxera, mas também de maturação precoce de barris desde o início da produção de Gautier e até precede a Revolução Francesa”.

Veja também:

Comidas com tema de coronavírus pretendem trazer sorrisos durante pandemia

Você sabe o que é caviar? 11 verdades sobre o ingrediente de luxo

 7 erros que você comete na hora de usar a geladeira

Veja também

+ Mudaram as regras para compra de carro para PCD; veja como ficou

+ Carol Nakamura compartilha projeto de sua mansão de R$ 2 milhões; veja

+ 20 passos simples para dar uma cara nova para sua casa

+ Você acha Gracyanne Barbosa sarada? É quer nunca viu a médica Chinesa Yuan Herong

+ Relógio de R$ 3 milhões de Faustão é inspirado em supercarro da Bugatti; veja

+ Dicas fáceis de como limpar panela queimada

+ Enio Mainardi, publicitário e pai de Diogo Mainardi, morre de covid-19

+ Quarto feminino: 6 dicas que você precisa saber antes de planejar o seu

+ 4 passos fáceis para limpar o espelho com produto caseiro

+ Dançarina é condenada 3 anos de prisão por causa de vídeos no TikTok

+ Veja cinco coisas que provocam mau cheiro em cães e saiba como combatê-las

+ Fazer o bem alivia dores físicas e mentais, aponta estudo



arrow