Casa de leilões bate recorde na venda de relógios em 2021 e arrecada R$ 490 milhões -

Casa de leilões bate recorde na venda de relógios em 2021 e arrecada R$ 490 milhões

Patek Philippe ref 3448 “Alan Banbery”| Foto: Divulgação/Christie’s

A Christie’s bateu recordes na venda de relógios. A casa de leilões registrou US$ 93,7 milhões em vendas de relógios na última estação de 2021.

“A primeira metade do ano foi excepcionalmente forte para as equipes de relógios da Christie’s em Dubai, Genebra, Hong Kong e Nova York”, disse Aline Sylla-Walbaum, diretora administrativa global da divisão de luxo da Christie’s. De março a junho de 2021, a casa fundada em 1766 totalizou vendas de relógios de mais de US $ 93 milhões (R$ 489.7 milhões) durante dez leilões realizados nas quatro cidades mencionadas acima. Uma figura impulsionada pelo desempenho de certos modelos emblemáticos, como um Patek Philippe ref 3448 “Alan Banbery” vendido por mais de US$ 3,7 milhões. No varejo, 92% dos 1.681 lotes foram vendidos e 40% das mercadorias ofertadas foram vendidas a um preço superior ao estimado.

Patek Philippe ref 3448 “Alan Banbery”| Foto: Divulgação/Christie’s

Se estes resultados superam os de 2019 e 2020 somados, a casa destaca a abertura do mercado a uma nova clientela. Dos 79 países reunidos durante as vendas, 39% dos compradores – principalmente nos Estados Unidos, Hong Kong e no Reino Unido – eram recém-chegados, incluindo 40% com menos de 40 anos: um pouco da juventude que levou a um boom nos leilões online, que representaram 53% das licitações neste período.

Veja também:
A expansão dos relógios usados

Considerados um investimento confiável como as bolsas, os relógios de luxo usados ​​passaram por uma explosão considerável desde a crise da pandemia. Para responder às solicitações, a casa de leilões Sotheby’s lançou em abril de 2020 vendas online dedicadas a relógios em uma base semanal.

O apetite por esses produtos não deve acabar tão cedo. Em 2025, o mercado de relógios usados ​​pode registrar um faturamento entre 29 e 32 bilhões de dólares, de acordo com um estudo co-conduzido pela Business of Fashion e McKinsey.

Veja também:

Fonte: Journal du Luxe

Fique por dentro das novidades na nossa página no Facebook Desejo Luxo ou no nosso site  www.desejoluxo.com.br 

Join the Discussion

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

arrow