Carro mais caro do mundo: McLaren F1 1995 é vendido por R$ 109 milhões -

Carro mais caro do mundo: McLaren F1 1995 é vendido por R$ 109 milhões

McLaren F1 1995. Imagens: Divulgação/ Gooding & Company
McLaren F1 1995. Imagens: Divulgação/ Gooding & Company
McLaren F1 1995. Imagens: Divulgação/ Gooding & Company

Esta McLaren F1, de 1995, acaba de quebrar o recorde de todos os tempos para o exemplar de estrada mais caro do lendário supercarro, vendido por impressionantes US$ 20.465.000 (R$ 109 milhões) no leilão de Pebble Beach da Gooding & Company na última sexta-feira.

O carro apresentado pela Gooding & Company há dois meses tinha um valor estimado em mais de US $ 15 milhões, mas seu preço final superou as expectativas. O recorde anterior para um carro de estrada da McLaren F1 era de US $ 15,62 milhões em 2017, enquanto um F1 raríssimo para as ruas convertido para a especificação LM foi vendido por US $ 19,8 milhões, em 2019.

O F1 de US $ 20,465 milhões (chassi 029) é o único pintado em Creighton Brown, combinado com estofamento em couro Light Tan e Dark Brown em sua cabine de três lugares. Foi dirigido por menos de 390 km desde que saiu da fábrica em 1995, é definitivamente um dos exemplares de menor quilometragem da F1 – ainda usando os pneus Goodyear Eagle F1 originais.

Veja também:

O cobiçado supercarro que durante muitos anos pertenceu a um colecionador japonês, veio com uma vasta gama de acessórios originais. Isso inclui seu manual de serviço, o baú de ferramentas FACOM, um kit de ferramentas de titânio, o manual do proprietário, um conjunto de bagagem personalizado, um relógio TAG Heuer especial e o livro Driving Ambition que acompanhava cada novo F1 quando saía da fábrica.

Entre 1992 e 1998, a McLaren construiu 106 unidades do F1, com 64 delas nas especificações originais dos carros de rua. Projetado por Gordon Murray, o F1 usava um motor V12 de 6,1 litros, que produzia 618 cv e 650 Nm de torque. A potência foi transmitida às rodas traseiras por meio de uma caixa manual de 6 velocidades.

Veja também:

Graças ao uso extensivo de materiais exóticos como fibra de carbono, kevlar, titânio e até ouro, ele pesava cerca de 1.240 kg, o que em combinação com a carroceria de design aerodinâmico permitiu números de desempenho incríveis. Com uma velocidade máxima confirmada de 386,4 km/h, continua sendo o carro mais rápido até hoje.

Fique por dentro das novidades na nossa página no Facebook Desejo Luxo ou no nosso site  www.desejoluxo.com.br 

Join the Discussion

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

arrow