Bugatti Baby II: totalmente elétrico e somente 500 exemplares -

Bugatti Baby II: totalmente elétrico e somente 500 exemplares

No Salão Automóvel de Genebra de 2019, a Bugatti apresentou o Baby II para comemorar o 110º aniversário da marca. Com uma produção limitada a 500 unidades, o modelo foi vendido em 3 semanas.

Imagens: Divulgação/Bugatti Automobile S.A.S.

Então, 2020 chegou cheio de crises, o que levou alguns clientes a cancelar suas reservas. E essa é uma ótima notícia se você estivesse de olho em Baby II, mas não foi rápido o suficiente para garantir o seu no ano passado.

Veja também:

O Bugatti Baby II é a reencarnação do Bugatti Baby original, dos quais 500 foram produzidos de 1927 a 1936. Mas a versão reduzida do icônico carro de corrida Type 35 não foi inicialmente projetada para produção em série.

O painel de alumínio transformado segue o do Bugatti tipo 35.

O Baby original, conhecido internamente como o tipo 52, era um modelo em meia escala, que proibia que crianças com mais de oito anos de idade se encaixassem no interior. Hoje, o Baby II está em escala de 3/4, permitindo espaço suficiente para crianças de 14 anos ou mais. Não só o novo bebê é maior que o original, mas também é mais poderoso.

Três modelos do Baby II

O modelo básico, a partir de US$ 35.000 (R$ 181 mil), é alimentado por uma bateria de 1,4 kWh de íons de lítio. O carro tem uma velocidade máxima de 24 km/h.

A variante Vitesse em fibra de carbono, ao preço de US$ 50.700 (R$ 262 mil), utiliza uma bateria de 2,8 kWh, com capacidade para até 13,4 hp e 50 km de alcance. O Vitesse ainda oferece os modos de condução Iniciante e Especialista, mas uma Chave de Velocidade inspirada em Quíron libera a capacidade de atingir 42 mph.

Veja também:

Completando a gama, está o modelo Pur Sang de primeira linha, que custa US$ 68.190 (R$ 353 mil). Ele apresenta o desempenho extra do Vitesse, mas também possui um corpo de alumínio feito à mão que leva mais de 200 horas para ser fabricado.

Características gerais

O Bugatti Baby II, realizado em colaboração com a Little Car Company.

Independentemente das especificações, todas as versões pesam um pouco mais que 200 kg e apresentam tração traseira, um diferencial de deslizamento limitado, freios regenerativos hidráulicos, faróis de LED, um volante de liberação rápida, pedais ajustáveis ​​e até amortecedores de suspensão ajustáveis. Além disso, as baterias podem ser trocadas em segundos para prolongar o tempo de operação.

Ao contrário do original, o Baby II não é construído internamente pela Bugatti, mas em colaboração com a The Little Car Company. Dito isto, qualidade e atenção aos detalhes parecem estar dentro dos padrões da Bugatti. Até o piloto de teste vencedor da marca em Le Mans, Andy Wallace, desempenhou um papel no desenvolvimento final do veículo. Se você é um colecionador de carros, é difícil deixar passar esse bebê.

Veja também:

Fique por dentro das novidades na nossa página no Facebook Desejo Luxo ou no nosso site www.desejoluxo.com.br

Veja também

+ Cientistas localizam o centro do Sistema Solar — e advinhem, não é o Sol
+ Maria Zilda relembra quando soube que Ary Fontoura era gay
+ Uma Harley-Davidson com 360 diamantes e peças banhados a ouro, a moto mais cara do mundo
+ Veja momento em que bola de fogo explode no céu de Tóquio
+ Rafa Kalimann ensina receita de palha italiana; veja o vídeo
+ Juliana Caetano, do Bonde do Forró, fala sobre proposta de 500 mil reais que recebeu
+ Saiba mais sobre a vacina BCG, uma das mais importantes da infância
+ 4 passos fáceis para limpar o espelho com produto caseiro
+ Dançarina é condenada 3 anos de prisão por causa de vídeos no TikTok
+ Veja cinco coisas que provocam mau cheiro em cães e saiba como combatê-las
+ Fazer o bem alivia dores físicas e mentais, aponta estudo



arrow