Anel de um dos primeiros cristãos do mundo é encontrado em tesouro de naufrágio. Veja significado do desenho! -

Anel de um dos primeiros cristãos do mundo é encontrado em tesouro de naufrágio. Veja significado do desenho!

Anel de ouro com imagem de Jesus Cristo, do século III. Foto: Dafna Gazit/ Divulgação: Israel Antiquities
Anel de ouro com imagem de Jesus Cristo, do século III. Foto: Dafna Gazit/ Divulgação: Israel Antiquities
Anel de ouro com imagem de Jesus Cristo, do século III. Foto: Dafna Gazit/ Divulgação: Israel Antiquities

Teria sido um dia tempestuoso em Cesaréia, na costa mediterrânea de Israel, quando o navio naufragou. Foi no século III; a área estava sob domínio romano, e a passageira do navio, uma mulher abastada da cidade, era cristã.

Tudo o que resta dela hoje é um anel de ouro, exibido recentemente ao lado de um tesouro semelhante – incluindo um tesouro de moedas romanas do século III, uma estatueta de águia de bronze, sinos para afastar os espíritos malignos, cerâmica e uma estatueta de pantomimo romana em uma máscara cômica – pelos pesquisadores israelenses que os descobriram nas águas do antigo porto.

Anel de ouro com imagem de Jesus Cristo, do século III. Foto: Dafna Gazit/ Divulgação: Israel Antiquities
Anel de ouro com imagem de Jesus Cristo, do século III. Foto: Dafna Gazit/ Divulgação: Israel Antiquities

A peça espessa e octogonal é incrustada com uma pedra preciosa verde com a gravura de um jovem pastor com uma ovelha nos ombros. É uma imagem bem conhecida dos estudiosos da história cristã primitiva: é uma das primeiras representações de Jesus pelas quais seus seguidores eram conhecidos, referindo-se à alusão bíblica de Jesus como “o bom pastor” que “dá a vida pelas ovelhas”.

Veja também:

Encontrá-lo em um anel, no entanto, é raro, explicou Helena Sokolov, curadora do departamento de moedas da Autoridade de Antiguidades de Israel. Ela está pesquisando o que ficou conhecido como “o anel do Bom Pastor”.

“[O terceiro século] foi um período em que o cristianismo estava apenas começando”, disse ela à AFP. “[Mas estava] definitivamente crescendo e se desenvolvendo, especialmente em cidades mistas como Cesaréia.”

Veja também:

Embora a religião ainda fosse praticada “clandestinamente” neste ponto, Sokolov disse, o Império Romano era relativamente tolerante com outras religiões neste ponto – e Cesaréia era uma espécie de centro local para o Cristianismo. Outras religiões ainda floresceram, e entre as outras descobertas estava uma pedra preciosa vermelha que teria sido fixada em um anel “Gemma” esculpido com a imagem de uma lira – o símbolo de Apolo na mitologia grega, e conhecido como “Harpa de David” em Tradição judaica.

Mas, surpreendentemente, não são todos os tesouros encontrados nas águas de Cesaréia. Os objetos foram encontrados durante uma pesquisa subaquática de dois naufrágios acontecidos no mesmo porto, mas com um intervalo de mil anos. Confira vídeo de mergulhadores em busca do tesouro.

“Os navios provavelmente estavam ancorados nas proximidades e naufragados por uma tempestade”, disseram Jacob Sharvit e Dror Planer, da Unidade de Arqueologia Marinha da IAA, em um comunicado para a IFLScience. “Eles podem ter sido ancorados no mar depois de terem dificuldade, ou temer o tempo tempestuoso, porque os marinheiros sabem bem que atracar em águas rasas e abertas fora de um porto é perigoso e sujeito a desastres.”

Fonte: IFLScience

Fique por dentro das novidades na nossa página no Facebook Desejo Luxo ou no nosso site www.desejoluxo.com.br

Join the Discussion

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

arrow