Albert Einstein: manuscrito de 26 páginas do gênio vai a leilão. Veja anotações feitas por ele! -

Albert Einstein: manuscrito de 26 páginas do gênio vai a leilão. Veja anotações feitas por ele!

Manuscrito de Albert Einstein vai a leilão. Fotos: Divulgação | Christie's/Aguttes
Manuscrito de Albert Einstein vai a leilão. Fotos: Divulgação | Christie's/Aguttes
Manuscrito de Albert Einstein vai a leilão. Fotos: Divulgação | Christie’s/Aguttes

Os licitantes em um leilão em Paris esperam colocar as mãos em um manuscrito científico que detalha um estágio-chave no desenvolvimento da teoria da relatividade de Albert Einstein. O documento está estimado entre 2 milhões de euros e 3 milhões de euros (R$ 13 milhões e R$ 19 milhões), o que o torna o manuscrito de Einstein mais valioso a ser leiloado, de acordo com a casa de leilões Christie’s.

O manuscrito de 54 páginas foi escrito em Zurique pelo cientista ganhador do Prêmio Nobel e Michele Besso – um engenheiro suíço e colaborador de Einstein, amigo de longa data e confidente. Contém 26 páginas de Einstein e 25 de Besso, além de três páginas de verbetes de ambos, e também é considerado um valioso registro da relação do cientista alemão com Besso.

Manuscrito de Albert Einstein vai a leilão. Fotos: Divulgação | Christie's/Aguttes
Manuscrito de Albert Einstein vai a leilão. Fotos: Divulgação | Christie’s/Aguttes

De acordo com a Christie’s, que está realizando a venda para a casa de leilões Aguttes, o documento retrata um “estágio crucial no desenvolvimento da teoria geral da relatividade, que reformulou a compreensão moderna de como o universo funciona”. Em seu site, a Christie’s chama a teoria de “uma das ideias mais importantes da ciência moderna” e diz que é “frequentemente descrita como a mais bela teoria da física”.

Veja também:

O manuscrito, escrito entre junho de 1913 e o início de 1914, contém cálculos feitos por Einstein e Besso sobre a teoria da relatividade especializada e a questão de uma anomalia na órbita do planeta Mercúrio. Mas foi preenchido por erros despercebidos e acabou sendo deixado de lado por Einstein, segundo a Christie’s.

Quando Besso saiu de Zurique, levou o manuscrito com ele – o que é visto como a razão de sua sobrevivência, pois a Christie’s disse que Einstein provavelmente não teria se incomodado em “guardar o que viu como um documento de trabalho”. “Estamos muito satisfeitos que a Christie’s será capaz de promover este manuscrito extraordinário para sua rede internacional de colecionadores para nossa Venda Excepcional. Os autógrafos de Einstein deste período, e mais geralmente de antes de 1919, são extremamente raros”, disse Adrien Legendre, diretor da Departamento de Livros e Manuscritos da Christie’s, em um comunicado à imprensa.

Veja também:

Legendre acrescentou: “Como um dos únicos dois manuscritos sobreviventes que documentam a gênese da relatividade geral ele fornece uma visão notável do trabalho de Einstein e um mergulho fascinante na mente do maior cientista do século 20”. Em novembro de 1915, apenas sob seu nome, Einstein publicou uma série de quatro artigos sobre a teoria da relatividade geral.

Ele havia retornado a uma metodologia baseada nos princípios da física ao invés da matemática e foi então capaz de estabelecer as equações de campo válidas para sua nova teoria. Einstein foi capaz de provar a teoria na qual ele e Besso estavam trabalhando, relacionada à anomalia na órbita de Mercúrio, e assim cumpriu a promessa de seu manuscrito, disse a Christie’s. A publicação da teoria da relatividade de Einstein foi fundamental para torná-lo um nome familiar no mundo da ciência. Seis anos depois, em 1921, ele ganhou o Prêmio Nobel de Física.

Fonte: CNN Style

Fique por dentro das novidades na nossa página no Facebook Desejo Luxo ou no nosso site www.desejoluxo.com.br

Join the Discussion

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

arrow