Por dentro do maior bunker do mundo, um abrigo ultraluxuoso para desastres nucleares

Conhecido como The Oppidum, o maior bunker do mundo é uma mansão de mais de 30 mil metros quadrados e fica numa antiga base militar perto de Praga, na República Checa. É onde os mais ricos podem se refugiar no caso de um desastre nuclear. Sim, isso mesmo que você leu.

Veja também:
Mansão da Playboy: por dentro da casa de 100 milhões de dólares do fundador
Homem passa 2 anos construindo mansão com piscina para seus cachorros
Por dentro da casa mais cara do mundo, que ninguém quer comprar

Além da casa na parte superior, há uma mansão enorme construída sob as rochas

A casa tem um corredor secreto que dá acesso ao complexo que fica no subsolo para se abrigar de guerras e desastres. Só essa parte abaixo do solo tem piscina, spa, adega, cinema, biblioteca, restaurante, bar, academia, sauna, sala de jogos, jardim de inverno com luz simulada, sala de conferência, cofres, enfermaria equipada até para cirurgias e um centro de comando para se comunicar com o mundo lá fora.

A segurança conta com identificação biométrica e por íris dos olhos e vigilância em vídeo de alta tecnologia.

A construção do bunker gigante começou durante a Guerra Fria, em 1984, e levou 10 anos para terminar. Segundo o Mirror, os habitantes do bunker podem sobreviver a desastres ou mesmo a cortes de energia por até 10 anos.

O nome do bunker vem do latim op-pedum (ópido, em português), termo usado para descrever fortalezas europeias do Império Romano.

O porta-voz de The Oppidum disse: “O bunker será capaz de providenciar acomodação de longo prazo para residentes – de até 10 anos se necessário – sem a necessidade de suprimentos do exterior do local”.

“Isso envolve estoques de larga escala de água e alimentos não perecíveis, além de equipamento de purificação da água, suprimentos médicos e redes de comunicação.”

 

 

 

 



arrow